Dom. Jul 12th, 2020

ALBINISMO EM FOCO

SITE DESENVOLVIDO PARA PORTADORES DE ALBINISMO

Miopia, Hipermetropia e Cirurgia Corretiva no Albinismo

4 min read

A maioria dos albinos apresenta algum dos seguintes problemas: miopia ou hipermetropia. Esses problemas visuais são chamados de “erros de refração” e são comuns na maioria das pessoas, não tendo nenhuma relação direta com o albinismo. Não são eles, portanto, os principais responsáveis pela baixa visão que a maioria dos albinos possui e que os torna, em geral, pessoas com deficiência visual (visão subnormal). Miopia, astigmatismo e hipermetropia são problemas visuais comuns e que podem ser corrigidos com o uso de lentes de contato, óculos ou por cirurgias de correção.

Resumidamente, podemos dizer que no adequado funcionamento do olho, a imagem é projetada exatamente em cima da retina. Mas, dependendo da estrutura do olho, podem ocorrer distúrbios visuais que acabam levando à projeção da imagem antes ou depois do fundo do olho.

A miopia ocorre quando a imagem é formada dentro do olho antes da retina. Como consequência, a pessoa míope consegue ver objetos de perto com bastante nitidez, entretanto enxerga embaçados os objetos que estão distantes.

Na hipermetropia ocorre exatamente o contrário, ou seja, a imagem é formada após a retina, de modo que a visão de perto da pessoa hipermetrope é que fica prejudicada.

Por isso, ou uma pessoa apresenta miopia, ou apresenta hipermetropia, não podendo apresentar ambos ao mesmo tempo.
Miopia e hipermetropia costumam ser corrigidos pelo uso de lentes de contato ou de óculos, os quais fazem com que a imagem seja projetada no local correto, ou seja, sobre a retina. Em pessoas normalmente pigmentadas que apresentam um destes dois problemas o uso de lentes ou óculos torna sua visão normal.
Albinos não notam significativa melhora visual com o uso de lentes ou óculos, não porque o problema da miopia ou da hipermetropia não esteja sendo corrigidos por tais dispositivos ópticos, mas sim porque possuem uma série de outros problemas visuais decorrentes da falta de pigmentação na retina, que limitam a visão muito mais do que os problemas de erros de refração, o que não significa que albinos que possuem miopia ou hipermetropia não devam usar lentes ou óculos, mas apenas que o uso de tais instrumentos não tornará sua visão normal. Mesmo com o uso de lentes ou óculos para corrigir erros de refração, albinos continuarão, em geral, tendo visão subnormal.
Além do uso de lentes ou óculos, existem cirurgias corretivas, realizadas com laser, para eliminar os problemas de miopia e hipermetropia. Tais cirurgias, entretanto, não são recomendadas para pessoas com albinismo. Isso ocorre porque a cirurgia para correção de miopia ou hipermetropia é realizada sem anestesia, já que é a laser, e com o auxilio de um sistema chamado Eye tracking. Esse sistema monitora a posição do olho quando o laser está funcionando e sempre que a pessoa movimenta o olho, o laser desarma automaticamente, para impedir justamente que seja aplicado fora da posição correta.
Nas pessoas com albinismo, a aplicação do laser se torna inviável na maioria dos casos devido ao nistagmo. O movimento involuntário dos olhos comandaria constantemente o desarmamento do laser, comprometendo o resultado final da cirurgia.
Como alternativa para correção de problemas de refração há um procedimento novo que vem sendo adotado e que consiste na implantação de lentes chamadas lentes cachet. A colocação de tais lentes é indicada para casos de miopia mais severos e a solução é definitiva. O problema é o elevado custo. Segundo o Dr. Ronaldo Sano, cada lente chega a custar cerca de R$ 6 mil e o custo total da cirurgia em ambos os olhos beira os R$ 40 mil. De fato, custa “os olhos da cara”.
Se o que impede a realização da cirurgia de correção de miopia ou hipermetropia é o problema do nistagmo, há de se pensar que o jeito seria então primeiro fazer uma cirurgia para corrigir o nistagmo, certo? E de fato ela existe. Segundo o Dr. Ronaldo, tal cirurgia consiste em forçar a redução (ou restringir o alcance) em um dos seis pares de músculos responsáveis pelo movimentos dos olhos. Esse procedimento é controverso e não é indicado por muitos oftalmologistas, pois implicaria na criação do problema de restrição do alcance de movimento dos olhos para que outro (o nistagmo) fosse sanado. Além disso, no caso específico dos albinos, há grande chance de o nistagmo voltar mesmo após a cirurgia para sua eliminação, uma vez que o cérebro comanda esse movimento dos olhos justamente para tentar mapear na retina um ponto que seja mais pigmentado e que permita, portanto, uma melhor definição da imagem  nela projetada.
Em resumo, parece que os albinos míopes ou hipermetropes terão que tentar se conformar com o uso de óculos ou lentes de contato. Mas, como cada albino possui um grau de severidade diferente para seus problemas visuais, é adequado que cada um procure opinião médica específica para seu caso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *